19/07/2009

Você sabe o que é Bullying?


Bullying é uma palavra inglesa que significa usar o poder ou força para intimidar, excluir, implicar, humilhar, não dar atenção, fazer pouco caso, e perseguir os outros. Ocorre com mais freqüência no ambiente escolar, e em crianças, além de conviver com um estado constante de pavor, uma criança ou adolescente vítima de bullying talvez sejam as que mais sofrem com a rejeição, isolamento, humilhação, a tal ponto de se verem impedidas de se relacionarem com quem ela deseja, de brincar livremente, de fazer a tarefa na escola em grupo, porque os mais fortes e intolerantes lhe impõem tal sofrimento.

Ao agressor dá-se o nome de Bully (que significa valentão, brigão) e este intimida ou agride as vítimas repetida e intencionalmente. O primeiro a relacionar a palavra ao fenômeno foi Dan Olweus, professor da Universidade da Noruega. Ao pesquisar as tendências suicidas entre adolescentes, Olweus descobriu que a maioria desses jovens tinha sofrido algum tipo de ameaça e que, portanto, bullying era um mal a combater.

Que tipos de bullying existem?

Existem dois tipos de bullying: o bullying físico e o bullying psicológico. Estes dois tipos estão dentro do chamado bullying direto que é aquele em que o bully ataca a vítima estando presente em frente da mesma, já dentro do bullying indireto que é aquele em que o bully ataca a vítima por outros meios como, por exemplo, espalhar boatos negativos sobre a mesma só está o bullying psicológico.

Em que locais pode existir o bullying?

O bullying pode existir nas escolas (o mais comum), no trabalho (como no bullying escolar agredindo ou intimidando os colegas de trabalho), na vizinhança (intimidando os vizinhos com comportamentos inconvenientes), na política (utilizando a força militar para que um país mais fraco não se imponha) e nas forças militares (como no bullying escolar e como o bullying no trabalho intimidando e agredindo os colegas).

Quais são as possíveis conseqüências do bullying?

O bullying pode provocar danos morais e físicos nas vítimas para vida toda. Estas podem entrar em depressões e doenças do gênero.


Não seja um Bully! (:

3 comentários:

introspectivasim disse...

Ótimo post Feh!
É muito importante que os pais estejam sempre atentos ao comportamento de seus filhos para que possam detectar esse problema ao menor sinal. É preciso dar atenção e valor às crianças em sua fase inicial, pois é bem como você falou, essa negligência somada à agressões verbais ou físicas pode causar danos irreparáveis em aguém.

Fora todo Bully!

Um grande beijo!!

Desi disse...

oi, Feh!
Interessante é perceber que esse tipo de caso sempre foi mostrado, até mesmo inocente, em filmes e desenhos mais antigos e agora isso se reflete no presente de maneira mais direta e com frequência. Sempre bom os assuntos!
ah! feliz dia do amigo!
beijos e boa semana :*

Silvio Koerich disse...

Legal tu tratar isso no teu blog colega Catarina, porque a real é que bullyng tá em toda a parte encrustada no sistema educacional mundial.

Pessoas feias, timidas e estranhas ou com pais que são cretinos são zuadas e destruidas pelos extrovertidos populares como se nao fossem nada, é algo absurdo e os diretores fdps nao fazem porra nenhuma virou uma palhaçada.

Até no Reino Unido tem epidemia de brigas de mulher virou uma merda.


Eu tô de olho no meu irmão se der merda de bullyng nele já avisei vou quebrar o colégio inteiro. Nenhum marginalzinho vai zuar minha familia