13/08/2009

Medicina Antienvelhecimento.

Ao longo dos anos, um número expressivo de pessoas tem me questionado acerca da Medicina Antienvelhecimento. Alguns perguntam se trata-se de um novo termo para a medicina ortomolecular, outros se seria um novo campo da geriatria, ou ainda algum tipo de tratamento estático ou cosmético para rejuvenescer. Estas dúvidas e questionamentos são naturais e já eram previsíveis, uma vez que esta é uma ciência completamente nova e ainda quase que desconhecida em nosso país” diz o Dr. Ítalo Rachid.

A Medicina Antienvelhecimento nasceu há cerca de 11 anos nos Estados Unidos, como um movimento que reuniu, de início, apenas 12 médicos, que pela primeira vez pensaram em conceituar e promover a saúde de forma diferente. Ao invés de aguardar passivamente pelo dano ou pelas doenças, aqueles médicos imaginaram que seria possível conceber uma estratégia diferente, a onde se passaria a atuar na vida das pessoas de forma preventiva e preceptiva, muito antes que as patologias se manifestassem.

A idéia era atuar nas causas básicas do envelhecimento, ao invés de minimizar as suas conseqüências. Outro fator de grande peso que deu impulso ao movimento foi de ordem econômica. Existem, só nos Estados Unidos, mais de cento e dez milhões de pessoas submetendo-se hoje a algum tipo de tratamento ou usando alguma espécie de medicamento apenas para minimizar os efeitos e complicações das chamadas doenças "inevitáveis" da velhice (cremes e produtos para tirar as rugas etc.). Isto gera um astronômico desembolso anual de 780 bilhões de dólares, dinheiro desperdiçado unicamente para manter aquelas pessoas vivas, porém com qualidade de vida inexistente. Se fora mantido o ritmo atual, dentro de 19 anos o sistema de saúde americano estará completamente falido.

Foi este cenário que serviu de berço para o desenvolvimento de uma forma revolucionária de fazer medicina, que alia os conhecimentos e terapias já disponíveis nas áreas de biotecnologia, genética, biorrobótica, nutrição, atividade física e modulação hormonal. A proposta consiste em ajustar todos os nossos parâmetros biológicos, metabólicos e hormonais aos mesmos níveis encontrados em um indivíduo de 22 anos, idade a partir da qual começamos a envelhecer.

A Medicina Antienvelhecimento não é capaz de parar o tempo, mas pode atrasar o nosso relógio biológico, reduzindo substantivamente a velocidade com que envelhecemos, minimizando, desta forma, as possibilidades de patologias, uma vez que iremos repor e receber todas as matérias primas necessárias e indispensáveis ao nosso equilíbrio.

11 anos depois, essa medicina está presente em 72 países estando representado por mais de 12.000 médicos, pesquisadores e cientistas de peso, alguns deles laureados como o Prêmio Nobel.
No Brasil, foram fundadas há dois anos a Academia de Ciências da Longevidade (ACLON) e a Academia Brasileira de Medicina Antienvelhecimento (ABMAE), entidades que desenvolvem estes novos conceitos no território nacional. A partir do próximo ano, a ABMAE em parceria com a Universidade de São Paulo (USP), estará disponibilizando cursos de extensão para os médicos brasileiros que tenham interesse em trilhar os caminhos da Medicina Antienvelhecimento, a medicina do século XXI.


Objetivos: Reduzir, parar e, em alguns casos, reverter os processos degenerativos do envelhecimento, Restaurar os níveis de energia, Restaurar a vitalidade, Otimizar a performance sexual, Reduzir a gordura corporal, Aumentar a massa muscular, Acelerar o metabolismo, Aumentar o metabolismo cerebral, Elevar a capacidade físico-respiratória, Obter máxima qualidade de vida.

Bases do tratamento: Atividade física e esportiva de moderada intensidade, Reeducação alimentar e programa de alimentação em zona de equilíbrio hormonal, Redução do stress físico e mental, compensando o restante, Suplementação nutracêutica funcional, Modulação hormonal masculina e feminina com hormônios bioidênticos.

5 comentários:

Desi disse...

oi Feh!
não sei, mas eu ainda sou meio contra a todos os métodos sobre "não" envelhecer. Acho que faz parte da nossa vida, é um ciclo, nosso ciclo, não podemos interromper isso..

beijos e ótimo finde!

Rafael Silveira disse...

Ah muito tempo se fala em antidoto para não envelhecer...
Percebemos que pessoas que praticam atividades físicas com mais frequência, tendem a viver mais, claro, se não forem atropeladas, ou se um avião não cair em cima dela, ou se um cachorro não a morder e ela morrer de raiva, ou se ela não pisar num prego e morrer de tétano...
BOM, resumindo, temos de aproveitar os anos que nos foram dados, infelizmento o imprevisto está ai, e não há medicina que nos ajude a evitá-lo. Agora, voltando ao assunto chave do post, defendo este tipo de medicina, pessoas que te o desejo de viver mais e que fazem o que é preciso para que isso aconteça, sempre viverão mais...

Ótimo post Feh! Me instigou o meu lado Crítico....

Feh X3 disse...

- Desi, Rafael
Bom todo mundo sabe que vamos evoluindo e perdendo a juventude a cada dia que passa até ficar bem velhinho e morrer isso é fato.(claro que tem exceções)
Mais se podemos atrasar um pouco esse fato, Pra viver mais, porque por mais que reclamamos a vida é uma maravilhar, e graças a medicina agnt pode aproveitar mais, é melhor do que ficar gastando rios de dinheiro com cremes anti rugas, ou remédios "milagrosos" dentre outros.

Obrigada Desi e bom final de semana pra ti tbm bjs.

Obrigado Rafa, teus posts também são ótimos, bjs

Internato Médico disse...

Boa materia... Sou um estudante do quinto ano de medicina. Estou no Internato, período de dois anos que antecede o término do curso. Vou tentar postar diariamente sobre minhas vivências. Manterei o anonimato, assim ficarei mais livre. Participe dos casos clínicos... http://internatomedico.blogspot.com
obs.: aberto a parcerias...

Ruth disse...

A primeira vez que tive contato com a medicina antienvelhecimento foi em Los Angeles, no final da década de 90, quando eu morava lá.
na época a moda eram os tratamentos com florais e derivados.
Depois aqui no Brasil vieram os tratamentos alternativos, como espectron e dietas especiais.
Hoje eu tomo Nutryorac 3 x ao dia, vitamina E e como muita verdura e faço caminhada...e só.
o Nutryorac melhorou minha pele, mas acho que não tem nenhum poder mágico para nos fazer "voltar no tempo" rsrs.
as frutas continuam sempre na minha mesa.
abraços